Pesquise No Blog

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Preconceito – Racismo – E Falta de Educação!

Como eu curto jogos eletrônicos muitos dos bate boca que saem online nos jogos são esses, tipo “você esta jogando por que ou seu game é roubado” ou “você é um pobre que deve estar jogando game pirata”, “você deve ser um favelado que tem um jogo só por isso esta aqui.”
N tipo de preconceitos rola na rede de jogos, assim como rola no dia a dia nosso com essa cultura inútil de acharmos que o dinheiro nos faz melhor que os outros. (eu não, mas a maioria dos trouxas que eu conheço na rede de jogos, não quero citar nomes nem marcas de aparelhos que jogo para não vincular a imagem de um produto a de um infeliz preconceituoso)
É que eu tenho comigo que se dobrarmos todos virando no avesso, todos vamos sangrar, feder, e apodrecer, então que raio é esse de cultura que exclui as pessoas menos favorecidas, e que descrimina as pessoas sem conhecer, que diz que existe pessoas sub-humanas? Existe agora divisão de humanos? Os humanos-elite, os humano-convencional e os sub-humanos?
Hoje eu me irritei bastante jogando online uma coisa que era para ser diversão, e acaba virando palanque de guerra, para discussões desse tipo, e ai vai uma breve descrição do que rolou hoje!
Estava eu e meu primo jogando um game de guerra, quando um dos caras que estava jogando se dirigia a palavra a mim e ao meu primo como favelados e catadores de papel, por que como estávamos com a comunicação do jogo aberto, às vezes falamos algumas gírias que todos pelo menos uma vez na vida já disse do tipo, “mano”,”que fita” e algumas sei lá mais leves até, enfim bastou para que fossemos ofendidos por dois irmãos que jogavam e que diziam que diferente de nós que éramos favelados, e tinha roubado o game de alguém, eles eram ricos para ter o game deles, quando questionado o que eles tinham contra catadores de papelão, eles disserem que eles nem precisa trabalhar e que catadores de papelão são lixos para eles.
Sabe isso me preocupa, esses moleques citados no texto, tem entre 15 a 17 anos no Maximo pela indireta que eles deram de ainda estar no ensino médio, sabe que me preocupa? É que nada impede cara com esses pensamentos de descriminação, de atear fogo num andarilho, ou em um catador de papelão como eles falaram, enfim virar noticia como presenciamos quando aquele grupo de pivetes playboy ateou fogo no índio que dormia na rua!
O pior que não é um bate boca que rolou durante uma partida de game isolada, por que assim como você notaram que eu tenho meu clã no jogo que é divulgado no blog para fins de diversão, mas existem clãs como eles que dão nomes mais fortes como A Elite, Boys, MataViado, enfim e quando se cria um clã existem pessoas que aderem a ideais como esse que é normal xingar as pessoas, que é normal ter preconceito de cor, ou de classe social, que é normal ter preconceito de opção sexual, que é normal ter preconceito de religião, e por ai vai uma infinidade de coisa as coisas se torna uma bola de neve e quando se nota temos então uma classe que se considera mais do que os demais por que tem apenas dinheiro!
Ai eu pergunto, um dia um desses caras pode se candidatar a deputado ou a vereador, sei lá, ou se tornar um representante da lei, ou um medico, e olha só quem terá o poder?
Imaginam um medico que tem como base o preconceito financeiro? O problema que é isso? Ele simplesmente pode dizer em um pronto socorro... “ Ah esse favelado eu não vou atender “
E sabe que mais? Eu só preciso da confirmação da minha mãe que atua na área da saúde a anos, décadas, mas tenho certeza que esse preconceito já acontece demais, e com muita freqüência. Tai o porquê o nome de “Vitima “ de preconceito, por que realmente somos vitimas de pessoas que por trás de uma linha telefônica te ofende sem se quer te conhecer, e antes mesmo de existir o preconceito, existe o que eu entendo como o preconceito do preconceito, que é quando a pessoa não tem nenhuma informação sua, nem visual mas por apenas ouvir sua voz ela consegue formar uma opinião preconceituosa que você é um favelado!
Fico me questionando um pouco chateado, como deve ser isso pessoalmente, por que por um simples headset me senti ofendido pelos meus amigos que infelizmente não são favorecidos por pais ricos, imagina se isso acontecesse comigo, acho que eu perderia a razão de devolveria um tipo de ação com esta, com violência.
Sou sincero, falem mal mesmo se quiserem, mas eu partiria para a violência.
O tamanho do insulto é mais forte que qualquer pancada na cara! Não sei se vocês leitores já passaram por alguma situação dessas, mas os que passaram concordam plenamente, que a ofensa preconceituosa é pior que o tapa na cara!
To meio “bolado” com essas coisas que acontece que diariamente.
Onde isso vai parar?
O Curinga



Um comentário:

sonia disse...

Olá Ricardo.

Tudo isso vai parar no dia que houver a REVISÃO DA CONSTITUIÇÃO CIVIL, CRIMINAL, E TRABALHISTA, neste país das maravilhas.

Mas posso lhe antecipar por experiencia de vida, que uma pessoa ofende, julga, ou joga a outra em constrangimento, quando ela própria se auto discrimina.

Já viu pobre gostar de ser pobre? Claro que não! A vida tem me mostrado que dinheiro não é o essencial, mas NECESSARIO.

Sem dinheiro voce nada tem; nem um bom médico, advogado, ou família descente.

Sempre os filhos serão discriminados pela sociedade.

Entaõ a mesma CONSTITUIÇÃO QUE DÁ AOS JOVENS DE 16 ANOS A IREM VOTAR, deveria dar-lhes tambem DEVBRES E OBRIGAÇÕES.

Garotos de 16 anos eleitores, não respondem por crimes, furtos, assaltos, atropelamentoe, e não podem nem trabalhar se os pais assim necessitarem.

Nem é preciso necessitar, trabalhar faz parte da EDUCAÇÃO. Trabalhando ganhomos dinheiro honesto para comprarmos nossas coisas sem dever nada a ninguém.

Mas voce não precisa ficar tão revoltado. O mundo está cheio de insenatez, e voce sabe porque viveu isso.

Beijos, sua mãe.


sonia.